segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Desnuda-me...observa cada traço do meu delírio


Denudo-me em delírios. Minhas fantasias
Corpo extasiado, aveludado... e libidinoso
Extravasando beleza, o meu corpo vaidoso
Desejando ser teu palco, por onde redopias

Vem... observa cada traço, deixa-me louca
Percorre-o, se assim desejares, até ao final
Sente como estremeço, num toque vaginal
Quando desce em pecado a tua doce boca

Sei que gostas desta minha temível loucura
Sei que observas cada traço...cheio de tesão
Sei que me desejas, é reciproco, és tentação
Quando desnudas  meu corpo, porventura 

💗💗💗

8 comentários:

  1. Poemas tão belo quanto a imagem.
    Já sentia falta visitar-te.
    Abraços^.~

    ResponderEliminar
  2. Olá, Filipa.

    Muito bom poema. E sedutor...

    Desejo-lhe ótimo Carnaval!

    ResponderEliminar
  3. A imagem é linda. O poema de uma sedução erótica ímpar.
    Filipa Silva no seu melhor. Gostei muito.
    Bjuuuuuuuuuuu

    ResponderEliminar
  4. Dupla beleza, imagem e poema. Um fascínio para o imaginário.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Eu te desnudo com meu olhar...
    Meu olhar é dono de teu corpo sedutor
    E meu corpo que ter amar
    E fazer-te feliz sem pudor....

    Loirinha deliciosa... quero-te intensamente!!!

    ResponderEliminar
  6. A língua é como uma pele. É como se tivesses dedos de palavras ou palavras nas extremidades dos dedos. Tocaste-me todo, sem pedir licença. ;)

    ResponderEliminar
  7. Uma imagem bonita mas o POEMA meu Santo Deus, simplesmente grandioso em volúpia e sedução erótica. Amei.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Aplausos para ti tao bom ver te de volta.Poema lindissimo.bjokas

    ResponderEliminar