sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Um amigo mudo....numa brincadeira sexualmente satisfatória.

Olhavas-me, com teu ar de duvidoso, pensado, no que teus olhos viam, podia ser uma alucinação, um sonho, ou apenas um pensamento...Olhavas, no entanto sussurraste, e meu corpo respondeu...
Descarada, e enquanto tu me olhavas, tua roupa arrancava, e no teu colo me sentava. Da tua boca não saía uma palavra, mas teus olhos observantes  pareciam querer falar...diziam tanto na sua expressão, que não precisavas de falar porque meu corpo entendia o teu olhar...Querias mais, e mais...
Tua cadeira deitou-se para trás, o teu olhar seduzia-me...Não pedias, mas sei que querias sentir, o quentinho do meu vulcão, que ardia de tanta tesão, e tu... não falavas, mas teus olhos estavam vidrados, encantados de prazer... Eu sentia a tua vontade de explodir, porque não falavas, mas teu carinho me davas....
E deste, deste tanto e tão intenso...Num momento em que pensavas, que o teu olhar te enganava. Mas na tua frente estava, tesão em forma de gente...Que te arrancou da cadeira num acto de brincadeira, cavalguei-te, num momento urgente. Não falaste, mas sentiste-me e eu senti-te, escorrendo quente como lava, no meu corpo que te deseja.

Um amigo mudo...que deu conta do recado.

6 comentários:

  1. E para que palavras nessa hora?
    Muito excitante ;)
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Ação e reação.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  3. Grande pinocada...

    ResponderEliminar
  4. Palavras para quê??? Maravilhoso!!

    Beijos Anjinha Sexy

    ResponderEliminar
  5. Momentos que dispensam palavras. Delicia!

    beijuuus

    ResponderEliminar
  6. E assim suavemente como quem não quer a coisa, a coisa deu-se, e para quê falar? Adorei!!!

    Beijuu

    ResponderEliminar