segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Sinto um calor... Não sei de onde vem....

Sinto um calor 
Não sei de onde vem
Não sei se da cadeira, ou da flor
Ou da caricia também
Sinto vontade de te dar
A minha língua quente e suave
Para o teu pau duro, que no ar
É tão grande, nem na minha boca cabe
Sinto vontade de estar de quatro
Bem excitada, e a gemer 
Só nos os dois no meu quarto
E eu gritando de prazer
E para acabar com foda
Um para o outros nos virámos 
Quero sentir tua esporra toda
Nas minhas bordinhas sem parar
Mas resolvi apreciar
Esta fonte milagrosa
Que sabe tão bem saciar
Um xaninha gulosa.

....................

9 comentários: